sexta-feira, 31 de julho de 2009

A MENSAGEM DE JESUS À IGREJA DOS ÚLTIMOS DIAS. (À GERAÇÃO DE LAODICÉIA – Ap. 3.14-22).

 A MENSAGEM DE JESUS À IGREJA DOS ÚLTIMOS DIAS.

Gravuras_Evangelho_O%20Novo%20Testamento_237%20Jesus%20Bate%20a%20Porta

(À GERAÇÃO DE LAODICÉIA – Ap. 3.14-22).

Alan G. de Sá  (31-07-09)

Quando Jesus Cristo disse: “E sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela” (Mt 16.18), Jesus sabia da situação do cristianismo antes da sua volta? A Palavra de Deus mostra que sim. Os últimos dias da era da igreja seriam marcados por apostasia doutrinária (1 Tm 4.1-3; 2 Tm 3.1-5; 2 Pe 3.3,4; Jd 1.17-19), deterioração moral (Tg 5.3; 2 Pe 3.3) surgimento de muitos aticristos (I Jo 2.18,19)

As sete cartas tratam do decurso da igreja até a volta do Senhor Jesus Cristo. Em apocalipse 1.19, o Senhor Jesus nos dá a divisão do livro, escritas aqui para instrução da igreja de Deus: “As coisas que tens visto”, referem-se a visão de Cristo (v. 16-16), “As coisas que são” referem-se a várias características sucessivas e gerais definidas quanto á igreja professante e a relação de Cristo com ela, até a sua rejeição final, ainda não realizada (caps. 2 e 3). “As coisas que hão de acontecer depois destas” referindo-se nesta terceira divisão aos juízos de Deus, que serão experimentados pelo mundo, pela igreja apóstata e corrupta, e referente ao plano de Deus com Israel.

São três os propósitos destas cartas: a).João está escrevendo às sete congregações locais para suprir as necessidades de cada uma dessas assembléias; b). Essas cartas revelariam os vários tipos de indivíduos e assembléias por toda a era e, c). Há nas cartas uma revelação profética quanto ao decurso desta era. As sete igrejas, apenas sete, entre muitas que João poderia ter escolhido para comentar, parecem ter sido selecionadas especificamente por causa do significado de seus nomes:

ÉFESO - “Amada” (Igreja apostólica (Pentecostes, 100)

ESMIRNA - “Mirra ou amarga” (Igreja perseguida,100-316)

PÉRGAMO – “torre alta” ou “completamente casada” (Igreja Mundial, 316-800)

TIATIRA – “Aqueles que escapam” ou “renovação” (Igreja Medieval, 800-1517)

SARDES- “príncipe de alegria” (Surgimento da Igreja estatal, 1517-1750)

FILADÉLFIA – “amor fraterno” ( A Igreja Missionária, 1750-1900)

LAODICÉIA – “O Povo reinando/ governando ou ensinando” (Igreja Apóstata, 1900-?)

Entendo que a carta à Igreja de Laodicéia, não é apenas Laodicéia histórica, mas a igreja nominalmente cristã dos últimos dias, antes do arrebatamento e da volta do Senhor Jesus Cristo. É uma mensagem para a geração de laodicéia.

A MENSAGEM DE JESUS CRISTO É PARA UMA GERAÇÃO DE CRISTÃOS CUJA IGREJA É GOVERNADA PELO POVO.

Jesus inicia esta carta com a seguinte descrição de si mesmo: “Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus” (Ap. 3.14). Ele é aquele por meio de quem Deus realiza a sua obra e a sua vontade; Jesus é aquele por quem Deus fez todas as coisas: “Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez” (João 1.3).

Entretanto, nesta igreja, Jesus Cristo não ocupava o lugar central; As obras (atividades diárias) destes cristãos não eram de acordo com a Palavra de Deus, e a sua mensagem não servia de saúde espiritual para quem ouvia, pois nas duas cidades vizinhas á Laodicéia, Hierápolis havia águas termais usadas para tratamento terapêutico, e Colossos era suprida por fontes de águas frescas que vinham das montanhas. Laodicéia, apesar de rica, tinha problema com o abastecimento de água, que chegava morna na cidade, após passar por vários canos até chegar morna a cidade.

Hoje vemos o surgimento de uma igreja assim, que é “governada pelo povo”, não pelo que diz a Palavra de Deus. Existem igrejas para todos os gostos e opção sexual. A Palavra de Deus não é o centro dela, Jesus não é o centro dela.

A mensagem pregada em seus púlpitos não cura e nem refresca a alma. A mensagem da cruz de Jesus Cristo está sendo trocada pelas “grutas milagrosas”, “rosas ungidas”, “orações em Israel e pelas águas do Jordão” e outras coisas. É uma mensagem governada pelos interesses e ensinos humanos, por isso o Senhor a rejeitará (Ap.3.16)

Certa vez ao ouvir um pregador assim, pude testemunhar a sua oração, que foi concluída assim: “Eu oro, crendo que assim como eu quero, assim será”. Realmente testemunhamos uma geração de cristãos, cuja igreja é “governada pelo povo.”

A MENSAGEM DE JESUS CRISTO É PARA UMA GERAÇÃO DE CRISTÃOS MATERIALMENTE PRÓSPEROS.

Laodicéia era rica. Tinha indústrias importantes na época e era famosa também por possuir um colírio medicinal. Seus cristãos eram materialistas. Se gloriavam em dizer “sou rico e de nada tenho falta” (Ap.3.17).

Um grande líder de uma das mais conhecidas igrejas neopentecostais no Brasil e no exterior, disse: “Como posso servir a um Deus que é rico e ser tão miserável?”. No entanto em Mateus 6.33, Jesus não promete riquezas, mas sim, suprir as nossas necessidades.

A MENSAGEM DE JESUS CRISTO É PARA UMA GERAÇÃO DE CRISTÃOS ESPIRITUALMENTE FRACA.

Esta ênfase dada ao poder material tirou o foco destes cristãos laodicenses da vida espiritual. Não pensavam no céu. Não havia amor pelos perdidos. A HISTÓRIA NÃO REGISTRA NENHUMA AÇÃO DESTA IGREJA NA EVANGELIZAÇÃO.

Vemos o início de uma geração de cristãos espiritualmente fracos. Que ignora a realidade espiritual, que não busca a Deus em oração. Que não ama os perdidos, acomodados, e o surgimento de líderes que desejam ajuntar números de membros e não cidadãos dos céus.

A MENSAGEM DE JESUS CRISTO É PARA UMA GERAÇÃO DE CRISTÃOS QUE AINDA ASSIM, SÃO OBJETOS DO AMOR DE DEUS.

“Eu repreendo e castigo a todo quanto amo; sê, pois zeloso e arrepende-te” (Ap. 3.19).

Diante deste triste quadro da igreja dos últimos dias, o Senhor Jesus Cristo ainda tem um grande amor por estes cristãos nominais e chama do lado de fora da vida destes muitos cristãos para:

CEAR COM ELE: Isto fala de comunhão com ele.

LUTAR POR ELE E COM ELE: “Ao que vencer lhe concederei que se assente comigo no meu trono como eu venci e me assentei com meu pai no seu trono.”

Para vencer implica lutar uma batalha, e a nossa batalha, a cada dia, é contra o pecado, contra o inimigo de nossas almas e suas hostes espirituais da maldade nos lugares celestiais (Ef. 6.12). Contra nós mesmos (Gl 5.17).

Porém vale a pena lutarmos ao lado de Jesus contra tais coisas, contando com o seu auxílio, pois em Apocalipse 4.10,11: vemos que existirão 24 anciãos que lançaram suas coroas (gr. Stephano) a coroa de vencedor diante daquele que está no trono e que vive para sempre. Estes 24 anciãos são a igreja arrebatada, que glorificará ao Senhor Jesus Cristo, que por eles venceu, durante toda a eternidade. Aleluia!

Diante do teu chamado Senhor Jesus, que cada um de nós possamos dizer, em meio a esta geração laodicense que está surgindo: Sim. “Ora vem Senhor Jesus!” (Ap. 22.20).

Leia também:

A MENSAGEM DE JESUS A GERAÇÃO DE LAODICÉIA (ESTUDO COMPLETO)

http://manejandobemapalavradaverdade.blogspot.com/search/label/A%20Mensagem%20de%20Jesus%20%C3%A0%20gera%C3%A7%C3%A3o%20de%20Laodic%C3%A9ia

O PERIGO DA APOSTASIA. http://manejandobemapalavradaverdade.blogspot.com/search/label/O%20Perigo%20da%20Apostasia.%20%28Carta%20aos%20G%C3%A1latas%29

Bibliografia:

Bíblia de estudo Pentecostal, CPAD.

Manual de escatologia. D. L. Pentecost.

Bíblia de estudo Profética. Ed. Hagnos

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...