quarta-feira, 30 de março de 2011

Pedra maia é exibida para desmentir anúncio do fim do mundo em 2012

 Pedra maia é exibida para desmentir anúncio do fim do mundo em 2012

Peça foi mostrada na cidade de Tabasco, no México.
Arqueólogo garante que não há escritos sobre o Apocalipse.

Da France Presse
Maias fim do mundo 1 (Foto: René Alberto López / AFP Photo)Pedra com calendário maia é exposta em Tabasco,
no México (Foto: René Alberto López / AFP Photo)
A pedra do calendário maia que foi interpretada erroneamente como um anúncio do fim do mundo marcado para dezembro de 2012 foi apresentada na terça-feira (29) em Tabasco, sudeste do México.

A peça é formada de pedra calcária e esculpida com martelo e cinzel, e está incompleta. "No pouco que podemos apreciá-la, em nenhum de seus lados diz que em 2012 o mundo vai acabar", enfatizou José Luis Romero, subdiretor do Instituto Nacional de Antropologia e História.

Na pedra está escrita a data de 23 de dezembro de 2012, o que provocou rumores de que os maias teriam previsto o fim do mundo para este dia. Até uma produção hollywoodiana, "2012", foi lançada apresentando esse cenário apocalíptico.

"No pouco que se pode ler, os maias se referem à chegada de um senhor dos céus, coincidindo com o encerramento de um ciclo numérico", afirmou Romero. A data gravada em pedra se refere ao Bactum XIII, que significa o início de uma nova era, insistiu o pesquisador.

segunda-feira, 28 de março de 2011

GERAÇÃO ESPERANÇA

GERAÇÃO ESPERANÇA

O texto a seguir é do discurso na formatura da nossa turma de teologia da FAESP, na última sexta feira (25/03). Apesar de não ter participado por razões pe$$oai$, me alegro junto com vocês meus irmãos. Um grande abraço e vale a pena a leitura. O discurso é de Manoel Veigas.

João 17:4

“Eu glorifiquei-te na terra, tendo consumado a obra que me deste a fazer”.

João 15:5

“Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer”.

Amados irmãos, convidados, esposas, esposos, filhos e todos quantos aqui estão nesta noite. Tenho certeza que esta é uma noite muito memorável para todos nós. Por que?

Porque nesta noite, estamos vivenciando sonhos que sonhamos, projetos que estão tomando forma. E quando pensamos que tudo acabou, e que estes últimos quatro anos de nossas vidas terminam aqui, despertamos para uma nova realidade e mais difícil jornada de nossas vidas.
Nós, formandos desta turma de 2011, não somos apenas formandos de um curso de Teologia; muito pelo contrario, a partir desta noite, nossa responsabilidade para com Deus e a Sua obra aumentou consideravelmente, pois, com tudo que aprendemos e ainda vamos aprender nesta nova jornada de nossas vidas, temos a obrigação de dizer como Paulo: “Combati o bom combate... “(1 Tm 4:7).

Combater o bom combate é considerar a vida cristã uma nobre luta, combate que vale a pena, que é gratificante. Paulo lutou contra Satanás, contra os erros religiosos dos judeus e dos pagãos. Lutou contra o judaismo, contra os falsos mestres, a imoralidade da igreja, contra a deturpação do evangelho, contra o mundanismo, contra o pecado.

Mas não quero falar da vida de Paulo, pois tenho certaza de que os irmãos conhecem muito bem. No entanto quero chamar atenção para o exemplo que Paulo nos deixou; não se intimidou diante das aflições nem tão pouco das perseguições sofridas; antes falou e pregou a verdade; e isto me faz lembrar a pergunta que Pôncio Pilatos fez a Jesus: “ Que é a verdade?” (João 18: 38)

A verdade é Jesus e Sua Palavra, Ele mesmo se coloca como sendo a verdade, quando diz: “ Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao pai senão por mim” ( João 14:6).

Queridos,esperamos que cada um de nós formandos desta turma de 2011, venha a dedicar sua vida à lutar pela fé que uma vez foi dada aos santos, pregando a verdade que é Jesus Cristo e a sua Palavra fiel para que através de nós, outros venham alcançar a salvação e dar bom testemunho, realizando a obra para a qual fomos chamados, e que o nome de Deus seja glorificado através de nossas vidas, como foi através de Seu Filho Jesus, ( João 17:4). Que nunca nos esqueçamos de que sem Ele nada podemos fazer ( João 15:5).

Porque infelizmente o que vemos hoje são homens compromissados e se vangloriando de si mesmos, fazendo do Evangelho de Jesus Cristo uma fonte inesgotável de riquezas, explorando e não se importando com Deus e muito menos com as almas famintas de salvação e de paz que custaram preço de sangue.

Por tudo isso meus amados, é que Deus abrilhantou esta turma de formandos com o nome de Geração Esperança. Porque nas palavras de:

Brian Woolery, ele diz:

“Nessa época em que lembramos da obra e crucificação de Jesus é um tempo pra refletirmos sobre a falta de esperança. Os líderes religiosos armaram suas armadilhas, os governantes foram muito fracos pra lutar por justiça. No nosso mundo e nas nossas vidas nós vemos isso também: luxúria, apatia, ira, violência, doenças, fome e riqueza. Nós não somos fortes como nós pensávamos que éramos.Nossos pais e nós, temos falhado em sermos boas pessoas e em fazer o nosso mundo um mundo bom. Mas as luz brilha na escuridão da noite. Jesus nos perdoa e nos transforma! Jesus ressuscitou mostrando seu poder sobre toda a falta de esperança. Ele vive ! Ele é esperança “!

Brian Woolery serve como Coordenador Regional Jovem da Igreja do Nazareno na região Ásia-Pacífico.

Brooklyn Lindsey

A esperança está nos olhos amorosos de Deus em nós. Esperança é saber que
os olhos Dele nos dão descanso e nos elevam ao lugar onde as águas turbulentas não nos alcançarão.

Brian Hull:

Esperança é também recusar viver com uma mentalidade de miséria tendo a coragem de pensar e viver em abundância e integridade.

Portanto amados, como alguns homens do Sec. XV e XVI dividiram o mundo esperançosos de um retorno as Escrituras que nós um dia possamos também ser lembrados da mesma maneira.

Deus abençoe a todos.

Manoel Veigas

quinta-feira, 24 de março de 2011

O CASAMENTO SEGUNDO A VONTADE DE DEUS

O CASAMENTO SEGUNDO A VONTADE DE DEUS


                Na sociedade atual, o casamento demonstra ser uma instituição falida para muitas pessoas. Apesar de ainda haver um grande número de pessoas que se casam legalmente, existe um grande número de divórcios. Quando estes casais são questionados, a pergunta corrente é “a incompatibilidade de gênios”. As próprias personalidades públicas ajudam na promoção da fragilidade da união conjugal, se separando por motivos fúteis, na sua maioria.


             Entretanto, existem outras situações que podem destruir um casamento, uma família, trazendo mágoas, sofrimentos e marcas que podem ficar durante o resto da vida dos envolvidos. Situações como problemas financeiros, envolvimento familiar na vida do casal, vícios, comunicação problemática entre os cônjuges, infidelidade conjugal entre outros podem levar o casamento a um triste fim. O que a Bíblia diz a respeito? O que Deus fala e espera do casamento?

O CASAMENTO É VONTADE DE DEUS.


             O casamento faz parte da própria ordem de Deus, na sua criação. Desde o princípio ele procurou deixar claro tanto para o homem quanto para a mulher que ambos precisavam um do outro, que o homem precisava de uma esposa (Gn 2.18) e que a mulher precisava de um marido (Gn 3.16). Foram criados um para o outro; isto Deus procurou deixar claro desde o inicio (Gn 1.26, 27; 2.23).


                O casamento é sacramentado por Deus, e ele a expressão máxima de afeto e amor  mútuo entre o homem e a mulher, de reciprocidade, e comunhão. Por isso o próprio Deus usou a figura do casamento para expressar a profundidade do amor que ele tem por nós (Ef. 5.21-6.4).


                De acordo com a vontade de Deus, o casamento deve terminar apenas com a morte, ou de uma grave infidelidade conjugal ou separação de um cônjuge descrente. ( Mt 5.32; 19.9; Rm 7.2,3; 1 Co 7.15). Vale lembra que apesar de Deus considerar a infidelidade um ato grave, existe a possibilidade de perdão entre os cônjuges, e também se um dos dois é descrente a Palavra de Deus não orienta a separação, pois a conversão a Jesus Cristo pode acontecer após o casamento. Porém a Palavra de Deus orienta que o casamento deve ser celebrado entre duas pessoas da mesma fé. (2 Co 6.14, 15).

OS PROPÓSITOS DE DEUS PARA O CASAMENTO.


Apenas no versículo de Gênesis 2.24, é possível identificar três propósitos de Deus para o casamento:
“Portanto deixará o varão o seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne.”


1.       Deixar. Envolve um afastamento dos pais e implica numa união legal e publica de marido e mulher, através do casamento. Um autor chamado Walter Trobish escreveu certa vez que, quando um casal não dá importância a esse elemento legal, é como se o casamento fosse “um roubo”. Pode existir o amor e o sexo, porém eles não tem nenhuma obrigação real de se empenhar na edificação de um lar e de uma família, enfim de um matrimônio responsável.


2.       Unir-se. Gary Collins comenta que esta palavra é tradução de uma palavra hebraica que significa fixar, grudar. Não é apenas uma união física, mas de propósitos, de sentimentos, de uma vida inteira. Se grudarmos duas folhas de papel e tentarmos separá-las, as duas rasgarão. A vontade de Deus é que ambos permaneçam assim, se amando e sendo fiéis um ao outro.


3.       Tornar-se uma só carne. Além do sexo, significa, como o escritor Trobish diz: “duas pessoas compartilham tudo o que tem, não apenas seus corpos, não apenas seus bens materiais, mas também seus pensamentos e sentimentos, alegrias e tristezas, esperanças e temores, sucessos e fracassos”. Cada um mantém a sua individualidade, sua identidade, mas há um ajustamento que se pode dizer: “são uma só carne”. Os planos e desejos que cada um individualmente possui, podem sim ser compartilhados e alcançados juntos no casamento.


Além destes três propósitos expressos em Gênesis 2.24, ao longo das escrituras podemos ver que existem outros propósitos de Deus, na instituição do casamento:


1.       A propagação da raça humana.


2.       É a única condição que Deus deseja a prática do sexo.


3.       É a maneira de Deus de criar os filhos.


4.       O casamento é a maneira de Deus incutir nos filhos os princípios da justiça e da autoridade responsável.


5.       O casamento é o meio pedagógico de Deus ensinar aos filhos sobre Si mesmo.


Vamos valorizar esta importante instituição divina que é o casamento.
Ev. Alan
______________________________________

BIBLIOGRAFIA:
BÍBLIA DE ESTUDO PENTECOSTAL


COLLINS. Gary R. Aconselhamento Cristão. Edições Vida Nova.
DICIONÁRIO BÍBLICO WICLIFFE.

quarta-feira, 16 de março de 2011

RECURSOS PARA DISCIPULADO: A PROFECIA BÍBLICA: SELO DA INSPIRAÇÃO DIVINA DAS ESCRITURAS E DA ONISCIÊNCIA DE DEUS.


RECURSOS PARA DISCIPULADO: A PROFECIA BÍBLICA: SELO DA INSPIRAÇÃO DIVINA DAS ESCRITURAS E DA ONISCIÊNCIA DE DEUS.
(Is 41.21-23; 46.9-10)
A profecia bíblica é a chave tanto para entender o passado como o futuro. O cumprimento de muitas profecias bíblicas tem desafiado aos céticos. O fato de muitas profecias bíblicas terem seu cumprimento mostram se elas são confiáveis ou não. Cerca de 30% da Bíblia é dedicado à profecia. Não vemos profecias em outros escritos das demais religiões mundiais. Apenas esse fato já é o sinal claro de aprovação de Deus sobre a crença judaico-cristã. Ela, a profecia bíblica estabelece prova inegável da existência do próprio Deus que inspirou os profetas e que Sua Palavra é infalível, mostrando os seus eternos propósitos para a humanidade e o meio de salvação para todos os que crêem na Sua palavra.
Através das profecias Bíblicas, Deus nos traz esperança para o futuro da humanidade.
I-A PROFECIA BÍBLICA TRAZ ESPERANÇA PORQUE ATRAVÉS DELA DEUS SE REVELA COMO O SENHOR DA HISTÓRIA.
Em Deuteronômio 18.21, Deus através de Moisés responde a pergunta que os israelitas fariam diante dos profetas, para saberem se a profecia era de Deus ou não:
"Como conheceremos a Palavra que o Senhor não falou?"
No versículo 22, Deus responde dizendo que se a Palavra que o tal profeta disse em nome do Senhor não se cumprir, esse profeta não falou em nome do Senhor; esse profeta não precisaria ser temido. Mas vale lembrar que se o povo não obedecesse a Sua vontade, Deus também poderia mudar a sua palavra dita (Jeremias 18.9-10).
O cumprimento da profecia é importante para a defesa da fé, como autenticidade da Palavra inspirada de Deus. No antigo oriente próximo, onde as nações vizinhas tinham muitas divindades, o contexto da fé de Israel era muitas vezes uma competição entre deuses nacionais. Nessa guerra para ver quem era o "verdadeiro deus", o deus da nação cuja colheita fosse mais abundante ou seu exército fosse vitorioso, era considerado o mais poderoso. Era uma guerra espiritual.
Então, como o judeu poderia diferenciar o verdadeiro Deus, dos deuses das nações vizinhas? Através de Isaías, Deus desafiou as nações com suas divindades pagãs a mostrarem provas da sua divindade (Is 41.21-23).
Se um deus não é capaz de predizer o futuro, Deus conclui dizendo no v.24: "Eis que sois menos do que nada; abominação é quem vos escolhe." Mais tarde, ainda em Isaías, 46.9-10 Ele se mostra diferente dos falsos deuses por anunciar o fim desde o princípio.
Deus escolheu demonstrar sua onipotência através dos milagres, no entanto, a sua onisciência, Deus escolheu mostrar através da sua declaração sobre o futuro. Deus através de seus profetas, falou sobre o início e fim de reinos, por exemplo: Em Isaías 45, Ciro, fundador do Império Persa, foi profetizado como sendo o ungido de Deus para dominar sobre reis, lugares fortificados e libertar os judeus do cativeiro babilônico (Is 44.28; Is 45.1-14). Essa profecia foi pronunciada em torno de 140 antes de seu cumprimento. Em cerca de 539 a.C, Ciro conquistou Babilônia. Sob o seu governo, os judeus tiveram permissão para sair do exílio, e reconstruir sua pátria, Jerusalém e o Templo, como está registrado em Ed 1, trazendo esse assombroso cumprimento da profecia.
Em 1879 d.C, a descoberta do Cilindro de Ciro, que atualmente encontra-se exposta no museu Britânico, em Londres, confirmou ainda mais claramente este registro bíblico. Nesse cilindro de pedra, está gravada uma declaração de Ciro na qual ele afirma que como o povo de Babilônia recebeu sua autoridade sem violência, ele passou a remover o jugo do cativeiro e restaurar os edifícios dos que estavam em Babilônia.Através deste e outros exemplos de profecias bíblicas cumpridas, Deus nos traz esperança, pois através da Sua Palavra Ele se revela como o Senhor da história!
II-A PROFECIA BÍBLICA TRAZ ESPERANÇA PORQUE MOSTRA QUE DEUS NÃO É PEGO DE SURPRESA COM A SITUAÇÃO HUMANA E MUNDIAL.
Apesar de todo desenvolvimento humano, e da sua atual corrupção moral, que tem afetado sua vida em todas as áreas, Deus nos revela através de sua Palavra que Ele cumprirá o seu propósito em relação à humanidade, mesmo diante da sua situação atual, que através de seus profetas nos revelou há mais de 2000 anos atrás:
· Tecnologia: (Daniel 12.4 "muitos correrão de uma parte para outra, e a ciência se multiplicará."
São notáveis hoje os avanços da ciência em todas as áreas da vida humana.

Ap 13.16-18: A Marca da Besta: Hoje já existem microchips que possibilitam o cumprimento desta profecia bíblica.
· Comunicação: (Mt 24.14; Ap 11.7-10; 13.3.) A expressão "toda a terra" "viu" ou "acompanhou" hoje é possível através da informação em tempo real, quando qualquer evento em qualquer lugar do mundo pode ser acompanhado em tempo real.
· Declínio Moral: (Lc 17.26-30). Jesus disse que nos dias da sua vinda, a moralidade humana seria semelhante a da geração de Noé, cheia de violência e imoralidade.
· Israel: Em Isaías 43.10, Deus diz que Israel, o povo judeu, são Suas testemunhas para o mundo de que Ele é Deus. De fato, podemos ver ao longo da história desta nação, muitas profecias bíblicas a seu respeito que foram cumpridas com precisão como a dispersão deles pelas nações (Dt 28.64; 1 Rs 9.7; Ne 1.8; Am 9.9; Zc 7.14), preservação como nação (Jr 30.11; 31.35-37), e que Jerusalém seria pedra pesada para as nações (Zc 12.3)
III-A PROFECIA BÍBLICA TRAZ ESPERANÇA PORQUE ATRAVÉS DELA, DEUS NOS DÁ A CERTEZA DA VINDA DE SEU FILHO JESUS CRISTO.
A Bíblia é a Palavra de Deus. Através dela, Deus nos revela o seu Plano para toda a humanidade: Resgatá-la através de Jesus Cristo, Seu único Filho. O cumprimento da profecia bíblica é o selo da aprovação divina dessa eterna e valiosa verdade (Lucas 4.14-21).
As profecias bíblicas tratam, entre outros temas, de dois temas importantes e centrais nas Escrituras: Israel e a vinda do Messias. Sobre este segundo tema, elas são mais numerosas e detalhadas do que as que dizem respeito a Israel.
Várias profecias concernentes a primeira vinda de Jesus Cristo foram cumpridas em seu primeiro advento. Arthur T. Pierson (1837-1911) afirmou que há cerca de 332 referências a Cristo, no A. T. Que foram expressamente citadas no N. T. Apenas um Deus onisciente pode realizar tal feito.
As profecias referentes a sua morte como por exemplo Sl 22.16; Is 53.5,8-10; Zc 12.10, etc, eram evitadas pelos judeus, pois afinal como poderia o Messias subir ao trono de Davi e estabelecer um reino e uma paz sem fim (Isaías 9.7) e ao mesmo tempo ser rejeitado e crucificado pelo povo?
A verdade é que a morte de Cristo segundo as profecias ocorreu para pagar a penalidade de nossos pecados. Porém existia uma maneira de reconciliar essas aparentes contradições: O Messias deveria vir duas vezes, sendo que na primeira vez ele viria para morrer pelos nossos pecados e a sua segunda vinda, para reinar assentado sobre o trono de Davi.
Porém essas verdades se tornaram claras para os discípulos apenas após a ressurreição de Jesus Cristo. Podemos vê-lo falando as seguintes palavras aos tristes discípulos que vinham pelo caminho de Emaús:
"Ó néscios e tardos de coração para crerem tudo que os profetas disseram! Porventura, não convinha que o Cristo padecesse essas coisas e entrasse na sua glória? E começando por Moisés e por todos os profetas, explicava-lhes o que dele se achava em todas as Escrituras". (Lucas 24.25-27).
E ainda aos temerosos discípulos ele declarou, após se mostrar vivo:
"E disse-lhes: São estas as palavras que vos disse estando ainda convosco: convinha que se cumprisse tudo o que de mim estava escrito na Lei de Moisés, e nos profetas e nos Salmos. Então lhes abriu o entendimento para compreenderem as Escrituras".(Lucas 24.44-45).
Em suas pregações seguintes, vemos que os apóstolos pregavam baseados nestas interpretações das profecias dadas por Jesus a seu respeito, profetizadas nas Escrituras:
"Varões israelitas, escutai estas palavras: A Jesus Nazareno, varão aprovado por Deus entre vós com maravilhas, prodígios e sinais, que Deus por ele fez no meio de vós, como vós mesmos bem sabeis; a este foi entregue pelo determinado conselho e presciência de Deus, tomando-o vós o crucificaste e matastes pelas mãos de injustos (...) Deus o ressuscitou (...) por que dele disse Davi (...)" Atos 2.22-31. Nesta passagem, Pedro faz a citação de Salmo 16.8-11, como cumprimento de uma profecia sobre a ressurreição de Jesus Cristo. Vemos principalmente na pregação de Paulo que ele, através das profecias do Antigo Testamento referentes ao Messias, provava que Jesus era o Messias, o Salvador do mundo: "Paulo... por três sábados arrazoou com eles (os judeus em sua sinagoga) acerca das Escrituras... que o Cristo padecesse
e ressuscitasse dentre os mortos... é o Cristo (Messias), Jesus, que vos anuncio". (Atos 17.2-3).
Os judeus esperavam que o messias fosse "Filho de Davi". Isaías 11.1. Também esperavam que ele fosse "Filho de Abraão. Gênesis 12.1-3. Paulo afirma em Gálatas 3.8 que "Deus sabendo que havia de justificar pela fé, anunciou primeiro o evangelho a Abraão, dizendo: Todas as nações serão benditas em ti." Ver também Gálatas 3.16.
Mateus ao escrever para judeus o seu evangelho de Jesus Cristo, ele parte da seguinte verdade bíblica: "Livro da geração de Jesus Cristo, FILHO DE DAVI, FILHO DE ABRAÃO".(Mt 1.1).
São muitas as profecias referentes a Jesus Cristo no Antigo Testamento, mas podemos citar algumas principais:
Gênesis 49.9,10: O cetro foi arredado de Judá depois do nascimento de Jesus Cristo, por volta do ano 7, quando os judeus perderam o direito de decretar a pena de morte por causa do domínio romano. Essa profecia diz que enquanto aquele a quem pertence o cetro não viesse, o cetro não seria tirado de Judá.Por isso Jesus é chamado de o Leão da Tribo de Judá, ressaltando sua realeza (Ap.5.5).
Isaías 7.14 e 9.6,7: as palavras de abertura e encerramento de um simples oráculo predizendo que uma virgem geraria um filho cujo caráter seria divino (Mt. 1-18-25; Lc. 1.30-35).
Isaías 61.1-3: A unção do Messias e seu ministério de libertação (Lc. 4.17-21).
Daniel 9.25,26: A única previsão de uma data para a vinda do Messias. 69 semanas de anos, isto é 483 anos) a partir do decreto para a reconstrução dos muros de Jerusalém no reinado de Atarxerxes (Ed 7.11-13 e resultado Ne 2.1-8;3.1), até a chegada do messias em Jerusalém como Príncipe (cf. Jo 12.12-15).Em Zacarias 9.9 mostra como ele cumpriu esta profecia montado em um jumentinho, segundo alguns estudiosos no ano 32, em 6 e abril (10 de Nissan). Alguns dias depois disso, Jesus foi morto na cruz, exatamente como diz a profecia de Daniel: depois disso o Messias será tirado (Morto)!
Miquéias 5.2: fala do local de seu nascimento. Era muito difícil de se cumprir esta previsão do nascimento do Messias, levando-se em conta que sua mãe vivia mais de 150 Km ao norte em Nazaré (Mateus 2.4-6; Lucas 1.16; 2.1-7)
Isaías 52.13-53.12 Fala de seus sofrimentos e da sua morte pelos pecadores.
Essas e outras profecias cumpridas na primeira vinda de Jesus Cristo, comprovam que ele é o Messias prometido por Deus e que assim como estas profecias relacionadas a sua primeira vinda se cumpriram literalmente, sua segunda vinda é certa. Você já entregou seu coração para Jesus Cristo, convidando-o para perdoar o seu pecado, e ser o seu Senhor e Salvador?
Hoje, ainda há tempo. Ele ama você:
"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." (João 3.16)
Por Alan G. de Sá
BIBLIOGRAFIA
BÍBLIA DE ESTUDO PENTECOSTAL. Ed. CPAD.
LAHAYE, Tim. Bíblia de estudo profética. Editora Hagnos.
DICIONÁRIO BÍBLICO WICLIFFE, Ed. CPAD.
HUNT, Dave. A mulher montada na besta. A igreja católica romana e os últimos dias. Porto Alegre, 2001. Ed. Actual.
LAHAYE, Tim. JENKIS, Jerry B. Estamos vivendo os últimos dias? 2001.Ed. United Press.
PENTECOST, J. Dwigth. Manual de escatologia. Uma análise detalhada dos eventos futuros. São Paulo, 2006.Ed. Vida.
PRICE, Randall. Pedras que clamam. Ed. CPAD.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Cilindro_de_ciro
Imagens do Google

segunda-feira, 7 de março de 2011

sexta-feira, 4 de março de 2011

CONSCIENTIZAÇÃO MISSIONÁRIA

CONSCIENTIZAÇÃO MISSIONÁRIA
(João 4.31-37)
visite: http://www.evangelismoitaquerao.blogspot.com/
Como você tem cumprido a Grande Comissão?
 Através desta breve reflexão, Jesus nos conscientiza sobre a necessidade de evangelismo e missões, não apenas no Brasil, mas também no mundo:

Com essas palavras ditas aos discípulos quando eles o viram conversar com a mulher Samaritana, Jesus queria conscientizá-los, e também a nós, sobre a sua obra. Jesus nos traz, com essas Palavras, uma conscientização missionária:

1. Jesus nos conscientiza sobre o tamanho da obra: (Mateus 9.37; 13.38)A Seara é grande. Há muito trabalho para fazer!!!

*Estima-se que a terra tem uma população superior a 6,2 bilhões de habitantes;

*6.500 línguas distintas;

*12.000 etnias (grupo biológico e culturalmente homogêneo);

*200 países organizados;

*HÁ A PREOCUPAÇÃO EM SABER QUE MAIS DE 2 BILHÕES DE PESSOAS NUNCA OUVIRAM FALAR DE JESUS CRISTO UMA ÚNICA VEZ;

*MUITOS POVOS NÃO TÊM A BÍBLIA EM SUA LÍNGUA E OUTROS POVOS TEM APENAS PORÇÕES DAS ESCRITURAS;

*Além disso há o CRESCIMENTO DAS RELIGIÕES NO MUNDO!

Em Março de 2008 foi noticiado que o número de muçulmanos chegou

a tal ponto que ultrapassou os católicos. (19,2% contra 17,4%). Se não houver uma reação evangélica na Europa, em 30 anos,

Quase 100% da Europa será islâmica. Lá não será mais permitido pregar o Evangelho !!!

Enquanto isso no Brasil:

*Há ainda uma inclinação nos círculos governamentais a favor do catolicismo;

* O Nordeste tem a menor porcentagem de evangélicos do Brasil. Em torno de

15 milhões vivem no sertão pobre, mas apenas 3% são evangélicos;

*Existe a necessidade do evangelismo infantil:

*Aproximadamente 10 milhões de crianças ganham a vida nas ruas;

*7 milhões de crianças trabalham;

*Aproximadamente 500.000 envolvidas em prostituição;

*Em 1999 já havia aproximadamente 540.000 já infectadas pelo vírus da AIDS;

* Os escândalos e fraquezas morais envolvendo grandes personalidades evangélicas e líderes têm atrapalhado a pregação do evangelho e sua credibilidade.

Diante de tudo isso me parece ver o Senhor Jesus Cristo clamando ainda hoje:


“A Seara é realmente grande, mas poucos são os ceifeiros” (Mt 9.37).

2. Jesus nos conscientiza sobre a urgência da obra.

(Os campos já estão brancos – prontos - para a colheita !)

Jesus viu as multidões como ovelhas que não tem pastor (Mt 9.36). Sem alguém para cuidar delas, suprir suas necessidades e protegê-las do perigo.

Hoje ainda há um clamor mundial. Nunca na sua história o mundo clamou tanto por uma solução nas suas áreas religiosas, econômicas, familiares, sociais, por libertação, salvação. O mundo sofre por causa do pecado!

A Humanidade tem depositado a sua esperança em homens.

As nações clamam por alguém que irá dar-lhes uma solução para as suas necessidades e conflitos!

O único que pode atender a todas as necessidades do mundo e tirar o seu pecado

É JESUS CRISTO! (João 1.29; Atos 4.12) E Ele nos chama para sermos suas testemunhas. Em todas as nações! (Atos 1.8)

3. Jesus nos conscientiza sobre a Sua visão e de Sua prioridade.

* Hoje existe uma crise de visão em muitas lideranças e pregadores evangélicos.

MUITOS DE NÓS CRISTÃOS ESTAMOS VENDO NOSSAS PRÓPRIAS NECESSIDADES, FECHANDO-NOS EM NOSSO MUNDO E EM NOSSOS PRÓPRIOS PROBLEMAS.


A CRUZ DE CRISTO NÃO SERVIU E NUNCA SERVIRÁ PARA ENRIQUCER AS PESSOAS, MAS PARA SALVAR-LHES DA MORTE E DA CONDENÇÃO ETERNA RECONCILIANDO A HUMANIDADE PERDIDA COM DEUS. (2 CORÍNTIOS 5.19-20)

*Para o diabo não é problema para ele a igreja ter muitos eventos. É problema para ele quando os cristãos levantam-se para testemunhar e pregar o evangelho a toda criatura.

*João 4.33-34: A Prioridade de Jesus é buscar salvar o pecador (Lc 19.10).

*Mateus 28.18-20. As Quatro plenitudes da Missão:

Todo o Poder: Plenitude de poder;

Todas as nações: Plenitude da extensão; Jesus quer alcançar todas as nações.

Jesus estará conosco todo o tempo: Plenitude dos tempos. (Mt 28.20; Mc 16.20; 2 Co 6.1)

SE NÓS TIVERMOS A CONSCIÊNCIA DE QUE A VISÃO E PRIORIDADE DE JESUS É BUSCAR E SALVAR O PECADOR E RESTAURA-LO, NÓS NÃO TRABALHAREMOS APENAS PARA ELE MAS SIM, COM ELE!!!

4. Jesus nos conscientiza que cada vida é importante para Ele.

Vemos Jesus falando não só diante das multidões, mas com diversos tipos de pessoas individualmente.

*NICODEMOS: (João 3)Um erudito; Respeitado; Teologicamente preparado.

*A MULHER SAMARITANA: (João 4) Ela era inculta; Sem influência; Desprezada no meio do seu próprio povo;

Os dois tinham uma coisa em comum: Ambos precisavam de Jesus Cristo

Todos pecaram (Romanos 3.23).Mas o amor de Deus é para Todos. (João 3.16)

5. Jesus nos conscientiza de que haverá uma recompensa e uma grande festa no fim da colheita.

*Podemos participar da alegria de Cristo ao ver uma vida se arrepender de seus pecados e vir até JESUS hoje mesmo! (Lc 15.7; Is 53.11);

*Mas haverá uma festa no final da colheita quando uma multidão de todas as nações adorarão a Deus no final dos tempos, Durante toda a eternidade celebrando a salvação dada por Deus em Jesus Cristo. (Apocalipse 7.9-10).

Jesus Cristo nos conscientiza da necessidade do mundo em ser alcançado com a mensagem do seu evangelho de amor e perdão à toda humanidade.

ELE TE CHAMA PARA SER UM


PESCADOR DE ALMAS.


VOCÊ ACEITA O SEU CHAMADO?

Quem observa o vento nunca semeará, e o que olha para as nuvens nunca segará.


(Eclesiastes 11.4)

“Portanto, ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-as a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até à consumação dos séculos. Amém.” (Mateus 28.19-20).


Por: Alan G. de Sá (Coordenador Evangelismo Itaquerão-Pescadores de Almas
http://www.evangelismoitaquerao.blogspot.com/)

____________________________________

REFERÊNCIAS:

Intercessão Mundial. Edição Século 21. Horizontes América Latina

Teologia Bíblica de Missões. G. W. Peters. Ed. CPAD.

DICIONÁRIO FOLHA AURÈLIO

ANOTAÇÕES PESSOAIS durante Palestra do Pr. Waldemar (diretor Missão Kairós na FAESP).

BILLY GRAHAM PORTLAND 1992

HEBRAICO FÁCIL CURSO ONLINE

http://www.hebraico-facil.blogspot.com/
Este blog é um trabalho de amor pela língua hebraica e o ensino desta.


Compartilhe conosco o seu processo de aprendizado da língua hebraica. Deixe seus comentários, sugestões, críticas, recursos online parar aprender hebraico,etc. Enfim, compartilhe!
 Silvio
Professor de idiomas formado, morando em Israel já há 15 anos. Gostaría de compartilhar com vocês o meu conhecimento de hebraico, principalmente o usado no dia a dia em Israel.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...