quarta-feira, 26 de outubro de 2011

O DISCIPULO E O DEVER DE EVANGELIZAR


: O Discípulo fazendo discípulos (o dever de evangelizar)

Objetivo: Conscientizar o Novo Discipulo de Cristo da importância dessa ordenança do Senhor, para que continue propagando a mensagem do evangelho, alcançando assim, vidas que serão salvas pelo Senhor.
                Quando o Senhor Jesus ressuscitou dos mortos e antes de retornar aos céus, ele deixou para os seus discipulos, não só daquela época, mas de todas as gerações, a seguinte ordenança: "E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura." (Mc 16.15). É a missão da igreja, chamada de "a grande comissão", repetida outras vezes no Novo Testamento (Mt 28.18-20; Mc 16.15; Lc 24.47; At 1.8).  Evangelismo e Missões sempre foram, sob a orientação e capacitação do Espirito Santo, o meio que a mensagem do evangelho, das "boas novas de salvação em Jesus Cristo", alcançaram os perdidos e transformaram os pecadores em filhos de Deus (Jo 1.12). Qual o significado de Evangelismo e Missões?

QUAL O SIGNIFICADO DE EVANGELISMO E MISSÕES?

                Podemos definir o evangelismo como o uso da Palavra de Deus, com a intenção de ganhar almas para Cristo, em todos os lugares. É uma responsabilidade não só do Pastor ou dos obreiros, mas de todos os crentes, pois "Como pois invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem não ouviram? E como ouvirão se não há quem pregue?" (Rm 10.14). Anunciamos o Senhor Jesus Cristo e a salvação nele pois não há outro meio de salvação fora de sua pessoa (Jo 3.16; 14.6; At 4.12; Rm 5.8; 6.23). A Convenção de Lausanne do Congresso Internacional de Evangelismo Mundial (1974), definiu assim o termo "evangelismo":
Mas o evangelismo em si é a proclamação do Cristo histórico e bíblico como Salvador e Senhor, com a finalidade de persuadir as pessoas a ir a Ele pessoalmente e, assim, serem reconciliadas com Deus. Ao fazermos o convite do Evangelho não temos a liberdade de encobrir o discipulado.
                Podemos dizer que "missões" é quando levamos esta mensagem para lugares cujas pessoas não conhecem Jesus, com a intenção de criar novas comunidades de crentes naquela localidade, a igreja, onde estarão em comunhão, crescendo no conhecimento e na graça do Senhor Jesus Cristo. A isso, chamamos de discipulado:
"Jesus ainda chama todos os que o seguem a negarem –se a si mesmos, tomarem a cruz e identificarem-se com sua nova comunidade. Os resultados do evangelismo incluem a obediência a Cristo, a união com sua Igreja e o serviço responsável no mundo."
(ELWELL, pp. 382,383)
                EVANGELISMO É UM ATO DE AMOR E SÓ NÓS PODEMOS FAZÊ-LO! Os anojs desejam realizar esta tarefa, mas apenas nós podemos realizá-la, pois apenas os que receberam a Cristo e tem certeza de fé e salvação nele é que podem realizar esta tarefa (leia Atos 10.5,6).
                A Mensagem do Evangelho é muitas vezes chamada de QUERIGMA. QUERIGMA (Khrugma), quer dizer “Aquilo que é proclamado por um arauto, proclamação, pregação”. O Assunto central desta proclamação está resumido nas palavras de Paulo:
“Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras, (...) foi sepultado, e (...) ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras”. (1 Coríntios 15.3,4)

NÓS TEMOS AS BOAS-NOVAS EM UMA SOCIEDADE RECHEADA DE MÁS NOVAS.
O Evangelho é um fato, então fale com simplicidade.
O Evangelho é um fato alegre, então fale com alegria.
O Evangelho é um fato que gera confiança, então fale com confiança.
O Evangelho é um fato de difícil compreensão para muitos, então fale com ilustração.
O Evangelho é um fato sobre uma Pessoa, então pregue Cristo.
CRISTO é o núcleo da teologia do evangelismo, por isso nós o pregamos crucificado.
(PAUL, pp. 10,11).

ONDE E COMO PODEMOS EVANGELIZAR?

                Não é em todos os lugares que podemos fazer culto e pregações, mas podemos falar individualmente com as pessoas. Pode ser no trabalho, na condução entregando folhetos ou em uma convesa, na escola, hospitais e presidios (com a devida autorização destas instituições), na vizinhança. Porém, pode ocorrer também a dificuldade em falar sobre a mensagem, então, antes de pregar com Palavras, preguemos com nossa própria vida. Um bom testemunho cristão é fundamental (João 13.34,35; 2 Co 3.3,4). O evangelista deve ser uma pessoa que teve a experiência da salvação, uma pessoa que ora e lê a Palavra de Deus (2 Tm 2.15). A seguir, algumas orientações e cuidados que devemos ter quando fazemos o evangelismo pessoal (1 Pedro 3.15):

OS SETE PECADOS CAPITAIS DO EVANGELISMO PESSOAL
1º IMPROVISAÇÃO:
“Na hora Deus me dá a Palavra”.
Devemos estar sempre preparados. (1 Pe 3.15)
Devemos Santificar a Cristo como Senhor, em 1º lugar em nosso coração;
Devemos também nos dedicar ao estudo da Palavra de Deus e do mundo ao nosso redor.
Vejamos o exemplo de Jesus. Ele estava pronto para falar com todo tipo de pessoa.
Porém outro extremo é o excesso de planejamento. Todo planejamento deve ser apresentado diante de Deus.
2º IMPACIÊNCIA: Devemos ter mansidão e temor (1 Pe 3.15).
Mansidão: Biblicamente é aquele que exerce o auto controle. Jesus era manso, e quando se irou, se irou com controle; Ele sabia o que estava fazendo.
Vejamos o exemplo de Pedro:
Nos Evangelhos: Era Impulsivo;
Em Atos: Era cometido (líder)
Cartas: Paciente (ancião)
1 Pe 5.7: “Lançai sobre ele toda
A vossa ansiedade”.
“TODOS NÓS PASSAMOS POR ESTAS FASES”
"DEUS TEVE E TEM PACIÊNCIA EM RELAÇÃO A NÓS”
2 Coríntios 12.2: “Paulo escreve pelo menos quatro cartas a esta igreja problemática”
“Portanto o Evangelista deve ser manso, paciente e ter temor”

3º PREPOTÊNCIA: Arrogância, Altivez. (1 Tm 6.17): “Não sejais altivos”
Não se pode dizer: “Eu tenho Jesus, você vai para o inferno.”
Isso é errado. Jesus não era altivo.
Nunca devemos fazer isso, nem quando formos fazer visita em lares ou enfermos.

4º ANTIPATIA: É você não se colocar no lugar do outro. O oposto é a empatia.(At 17.16)
Existem pessoas que fazem evangelismo não por amor as almas, mas por causa do galardão. Faça por amor as almas.

 5ª DESPREPARO(2 Tm 2.15,16):
“Não fomos chamados para contender,
Mas para pregar a palavra de Deus”

6ºDESCONTINUIDADE (Jo 4.37; 15.8; 1 Co 3.6-9):
Começar a evangelizar a pessoa. Deve haver alguém que dará essa continuidade. É importante o trabalho de visita nos lares e de discipulado.

7º TESTEMUNHO (I Co 10.32; II Co 3.2,3; 1 Pe 3.15,16)
"Pregue o Evangelho sempre, se (quando) necessário, use palavras."

                Além disso, existem três chaves para um evangelismo eficaz. São elas:

1ª) O ESPÍRITO SANTO (João 16. 7-11)
“Não ouse evangelizar se você não tem certeza que ele está te direcionando”
* Atos 1.8, 2.1ss: Precisamos do Poder do Espírito Santo, ser batizados com Ele para testemunhar com eficácia.
* Evangelismo, é antes de tudo, uma atitude espiritual, lutamos contra as trevas (Mc 4.35; 5.1,2-19,20; 2 Co 4.3,4)
2ª) AS PROFECIAS BÍBLICAS
(Atos 28.23)
* O que diferencia a Bíblia dos outros livros é a profecia (Is 46.9,10)
* As profecias Falam ao intelecto, provam que realmente a Bíblia é um livro inspirado por Deus. (Atos 8. 26-35; 2 Pe 1.19-21)
3º) A LEI MORAL DE DEUS
(Atos 28.23; Rm 7.9,10, 12; Gl 3.22-24)
* Enquanto as profecias falam ao intelecto, a Lei moral de Deus fala a nossa consciência. Ninguém pode dizer: “Estou bem. Não preciso de Deus.” “Já tenho bens materiais, dinheiro, saúde, meu casamento está bem...”
* A Graça de Deus não será Maravilhosa se a humanidade não perceber o seu estado pecaminoso de rebelião contra Deus.
* Devemos pregar a verdade para as pessoas com amor, mas a verdade, senão Deus cobrará de nós (Mt 7.21-23).

O SER HUMANO NÃO É PECADOR PORQUE PECA, ELE PECA PORQUE É UM PECADOR(Romanos 3.23,24).

Charles Spurgeon, conhecido como o príncipe dos pregadores dizia:
“Eu não creio que homem algum possa pregar o evangelho sem pregar a Lei. A Lei é a agulha. Não se consegue passar o fio de lã do evangelho pelo coração de uma pessoa sem NÃO SEJA DURO INCISIVO 
AO EVANGELIZAR!!!MOSTRE QUE TODOS PECARAM E NÃO SÓ A PESSOA EVANGELIZADA!!!

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito,
Para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou seu Filho ao mundo não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.
Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.”
João 3.16-18.

CONCLUSÃO
                Agora que aprendemos o que a Bíblia fala sobre evangelismo, vamos praticar? Ore por alguém que você saiba que ainda não conhece Jesus Cristo, e precisa recebê-lo como Senhor e Salvador. Peça a Deus oportunidade e sabedoria para testemunhar sobre Cristo. Se desejar, conheça o departamento de evangelismo e discipulado de sua igreja e se sentir o chamado, faça dele parte, e compartilhe a alegria das boas novas de salvação em Cristo Jesus!


REFERÊNCIAS:
TEOLOGIA BÍBLICA DE MISSÕES. G. W. Peters. Ed. CPAD.
DICIONÁRIO VINE. Editora CPAD.
PLANO MESTRE DE EVANGELISMO PESSOAL. Robert E. Coleman. Ed. CPAD;
EVANGELISMO POR FOGO. Reinhard Bonke. CFAN
NOÇÕES DO GREGO BÍBLICO. Ed. Vida Nova.
anotações pessoais da aula do Prof. Sérgio, Faesp.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...