quarta-feira, 16 de março de 2011

RECURSOS PARA DISCIPULADO: A PROFECIA BÍBLICA: SELO DA INSPIRAÇÃO DIVINA DAS ESCRITURAS E DA ONISCIÊNCIA DE DEUS.


RECURSOS PARA DISCIPULADO: A PROFECIA BÍBLICA: SELO DA INSPIRAÇÃO DIVINA DAS ESCRITURAS E DA ONISCIÊNCIA DE DEUS.
(Is 41.21-23; 46.9-10)
A profecia bíblica é a chave tanto para entender o passado como o futuro. O cumprimento de muitas profecias bíblicas tem desafiado aos céticos. O fato de muitas profecias bíblicas terem seu cumprimento mostram se elas são confiáveis ou não. Cerca de 30% da Bíblia é dedicado à profecia. Não vemos profecias em outros escritos das demais religiões mundiais. Apenas esse fato já é o sinal claro de aprovação de Deus sobre a crença judaico-cristã. Ela, a profecia bíblica estabelece prova inegável da existência do próprio Deus que inspirou os profetas e que Sua Palavra é infalível, mostrando os seus eternos propósitos para a humanidade e o meio de salvação para todos os que crêem na Sua palavra.
Através das profecias Bíblicas, Deus nos traz esperança para o futuro da humanidade.
I-A PROFECIA BÍBLICA TRAZ ESPERANÇA PORQUE ATRAVÉS DELA DEUS SE REVELA COMO O SENHOR DA HISTÓRIA.
Em Deuteronômio 18.21, Deus através de Moisés responde a pergunta que os israelitas fariam diante dos profetas, para saberem se a profecia era de Deus ou não:
"Como conheceremos a Palavra que o Senhor não falou?"
No versículo 22, Deus responde dizendo que se a Palavra que o tal profeta disse em nome do Senhor não se cumprir, esse profeta não falou em nome do Senhor; esse profeta não precisaria ser temido. Mas vale lembrar que se o povo não obedecesse a Sua vontade, Deus também poderia mudar a sua palavra dita (Jeremias 18.9-10).
O cumprimento da profecia é importante para a defesa da fé, como autenticidade da Palavra inspirada de Deus. No antigo oriente próximo, onde as nações vizinhas tinham muitas divindades, o contexto da fé de Israel era muitas vezes uma competição entre deuses nacionais. Nessa guerra para ver quem era o "verdadeiro deus", o deus da nação cuja colheita fosse mais abundante ou seu exército fosse vitorioso, era considerado o mais poderoso. Era uma guerra espiritual.
Então, como o judeu poderia diferenciar o verdadeiro Deus, dos deuses das nações vizinhas? Através de Isaías, Deus desafiou as nações com suas divindades pagãs a mostrarem provas da sua divindade (Is 41.21-23).
Se um deus não é capaz de predizer o futuro, Deus conclui dizendo no v.24: "Eis que sois menos do que nada; abominação é quem vos escolhe." Mais tarde, ainda em Isaías, 46.9-10 Ele se mostra diferente dos falsos deuses por anunciar o fim desde o princípio.
Deus escolheu demonstrar sua onipotência através dos milagres, no entanto, a sua onisciência, Deus escolheu mostrar através da sua declaração sobre o futuro. Deus através de seus profetas, falou sobre o início e fim de reinos, por exemplo: Em Isaías 45, Ciro, fundador do Império Persa, foi profetizado como sendo o ungido de Deus para dominar sobre reis, lugares fortificados e libertar os judeus do cativeiro babilônico (Is 44.28; Is 45.1-14). Essa profecia foi pronunciada em torno de 140 antes de seu cumprimento. Em cerca de 539 a.C, Ciro conquistou Babilônia. Sob o seu governo, os judeus tiveram permissão para sair do exílio, e reconstruir sua pátria, Jerusalém e o Templo, como está registrado em Ed 1, trazendo esse assombroso cumprimento da profecia.
Em 1879 d.C, a descoberta do Cilindro de Ciro, que atualmente encontra-se exposta no museu Britânico, em Londres, confirmou ainda mais claramente este registro bíblico. Nesse cilindro de pedra, está gravada uma declaração de Ciro na qual ele afirma que como o povo de Babilônia recebeu sua autoridade sem violência, ele passou a remover o jugo do cativeiro e restaurar os edifícios dos que estavam em Babilônia.Através deste e outros exemplos de profecias bíblicas cumpridas, Deus nos traz esperança, pois através da Sua Palavra Ele se revela como o Senhor da história!
II-A PROFECIA BÍBLICA TRAZ ESPERANÇA PORQUE MOSTRA QUE DEUS NÃO É PEGO DE SURPRESA COM A SITUAÇÃO HUMANA E MUNDIAL.
Apesar de todo desenvolvimento humano, e da sua atual corrupção moral, que tem afetado sua vida em todas as áreas, Deus nos revela através de sua Palavra que Ele cumprirá o seu propósito em relação à humanidade, mesmo diante da sua situação atual, que através de seus profetas nos revelou há mais de 2000 anos atrás:
· Tecnologia: (Daniel 12.4 "muitos correrão de uma parte para outra, e a ciência se multiplicará."
São notáveis hoje os avanços da ciência em todas as áreas da vida humana.

Ap 13.16-18: A Marca da Besta: Hoje já existem microchips que possibilitam o cumprimento desta profecia bíblica.
· Comunicação: (Mt 24.14; Ap 11.7-10; 13.3.) A expressão "toda a terra" "viu" ou "acompanhou" hoje é possível através da informação em tempo real, quando qualquer evento em qualquer lugar do mundo pode ser acompanhado em tempo real.
· Declínio Moral: (Lc 17.26-30). Jesus disse que nos dias da sua vinda, a moralidade humana seria semelhante a da geração de Noé, cheia de violência e imoralidade.
· Israel: Em Isaías 43.10, Deus diz que Israel, o povo judeu, são Suas testemunhas para o mundo de que Ele é Deus. De fato, podemos ver ao longo da história desta nação, muitas profecias bíblicas a seu respeito que foram cumpridas com precisão como a dispersão deles pelas nações (Dt 28.64; 1 Rs 9.7; Ne 1.8; Am 9.9; Zc 7.14), preservação como nação (Jr 30.11; 31.35-37), e que Jerusalém seria pedra pesada para as nações (Zc 12.3)
III-A PROFECIA BÍBLICA TRAZ ESPERANÇA PORQUE ATRAVÉS DELA, DEUS NOS DÁ A CERTEZA DA VINDA DE SEU FILHO JESUS CRISTO.
A Bíblia é a Palavra de Deus. Através dela, Deus nos revela o seu Plano para toda a humanidade: Resgatá-la através de Jesus Cristo, Seu único Filho. O cumprimento da profecia bíblica é o selo da aprovação divina dessa eterna e valiosa verdade (Lucas 4.14-21).
As profecias bíblicas tratam, entre outros temas, de dois temas importantes e centrais nas Escrituras: Israel e a vinda do Messias. Sobre este segundo tema, elas são mais numerosas e detalhadas do que as que dizem respeito a Israel.
Várias profecias concernentes a primeira vinda de Jesus Cristo foram cumpridas em seu primeiro advento. Arthur T. Pierson (1837-1911) afirmou que há cerca de 332 referências a Cristo, no A. T. Que foram expressamente citadas no N. T. Apenas um Deus onisciente pode realizar tal feito.
As profecias referentes a sua morte como por exemplo Sl 22.16; Is 53.5,8-10; Zc 12.10, etc, eram evitadas pelos judeus, pois afinal como poderia o Messias subir ao trono de Davi e estabelecer um reino e uma paz sem fim (Isaías 9.7) e ao mesmo tempo ser rejeitado e crucificado pelo povo?
A verdade é que a morte de Cristo segundo as profecias ocorreu para pagar a penalidade de nossos pecados. Porém existia uma maneira de reconciliar essas aparentes contradições: O Messias deveria vir duas vezes, sendo que na primeira vez ele viria para morrer pelos nossos pecados e a sua segunda vinda, para reinar assentado sobre o trono de Davi.
Porém essas verdades se tornaram claras para os discípulos apenas após a ressurreição de Jesus Cristo. Podemos vê-lo falando as seguintes palavras aos tristes discípulos que vinham pelo caminho de Emaús:
"Ó néscios e tardos de coração para crerem tudo que os profetas disseram! Porventura, não convinha que o Cristo padecesse essas coisas e entrasse na sua glória? E começando por Moisés e por todos os profetas, explicava-lhes o que dele se achava em todas as Escrituras". (Lucas 24.25-27).
E ainda aos temerosos discípulos ele declarou, após se mostrar vivo:
"E disse-lhes: São estas as palavras que vos disse estando ainda convosco: convinha que se cumprisse tudo o que de mim estava escrito na Lei de Moisés, e nos profetas e nos Salmos. Então lhes abriu o entendimento para compreenderem as Escrituras".(Lucas 24.44-45).
Em suas pregações seguintes, vemos que os apóstolos pregavam baseados nestas interpretações das profecias dadas por Jesus a seu respeito, profetizadas nas Escrituras:
"Varões israelitas, escutai estas palavras: A Jesus Nazareno, varão aprovado por Deus entre vós com maravilhas, prodígios e sinais, que Deus por ele fez no meio de vós, como vós mesmos bem sabeis; a este foi entregue pelo determinado conselho e presciência de Deus, tomando-o vós o crucificaste e matastes pelas mãos de injustos (...) Deus o ressuscitou (...) por que dele disse Davi (...)" Atos 2.22-31. Nesta passagem, Pedro faz a citação de Salmo 16.8-11, como cumprimento de uma profecia sobre a ressurreição de Jesus Cristo. Vemos principalmente na pregação de Paulo que ele, através das profecias do Antigo Testamento referentes ao Messias, provava que Jesus era o Messias, o Salvador do mundo: "Paulo... por três sábados arrazoou com eles (os judeus em sua sinagoga) acerca das Escrituras... que o Cristo padecesse
e ressuscitasse dentre os mortos... é o Cristo (Messias), Jesus, que vos anuncio". (Atos 17.2-3).
Os judeus esperavam que o messias fosse "Filho de Davi". Isaías 11.1. Também esperavam que ele fosse "Filho de Abraão. Gênesis 12.1-3. Paulo afirma em Gálatas 3.8 que "Deus sabendo que havia de justificar pela fé, anunciou primeiro o evangelho a Abraão, dizendo: Todas as nações serão benditas em ti." Ver também Gálatas 3.16.
Mateus ao escrever para judeus o seu evangelho de Jesus Cristo, ele parte da seguinte verdade bíblica: "Livro da geração de Jesus Cristo, FILHO DE DAVI, FILHO DE ABRAÃO".(Mt 1.1).
São muitas as profecias referentes a Jesus Cristo no Antigo Testamento, mas podemos citar algumas principais:
Gênesis 49.9,10: O cetro foi arredado de Judá depois do nascimento de Jesus Cristo, por volta do ano 7, quando os judeus perderam o direito de decretar a pena de morte por causa do domínio romano. Essa profecia diz que enquanto aquele a quem pertence o cetro não viesse, o cetro não seria tirado de Judá.Por isso Jesus é chamado de o Leão da Tribo de Judá, ressaltando sua realeza (Ap.5.5).
Isaías 7.14 e 9.6,7: as palavras de abertura e encerramento de um simples oráculo predizendo que uma virgem geraria um filho cujo caráter seria divino (Mt. 1-18-25; Lc. 1.30-35).
Isaías 61.1-3: A unção do Messias e seu ministério de libertação (Lc. 4.17-21).
Daniel 9.25,26: A única previsão de uma data para a vinda do Messias. 69 semanas de anos, isto é 483 anos) a partir do decreto para a reconstrução dos muros de Jerusalém no reinado de Atarxerxes (Ed 7.11-13 e resultado Ne 2.1-8;3.1), até a chegada do messias em Jerusalém como Príncipe (cf. Jo 12.12-15).Em Zacarias 9.9 mostra como ele cumpriu esta profecia montado em um jumentinho, segundo alguns estudiosos no ano 32, em 6 e abril (10 de Nissan). Alguns dias depois disso, Jesus foi morto na cruz, exatamente como diz a profecia de Daniel: depois disso o Messias será tirado (Morto)!
Miquéias 5.2: fala do local de seu nascimento. Era muito difícil de se cumprir esta previsão do nascimento do Messias, levando-se em conta que sua mãe vivia mais de 150 Km ao norte em Nazaré (Mateus 2.4-6; Lucas 1.16; 2.1-7)
Isaías 52.13-53.12 Fala de seus sofrimentos e da sua morte pelos pecadores.
Essas e outras profecias cumpridas na primeira vinda de Jesus Cristo, comprovam que ele é o Messias prometido por Deus e que assim como estas profecias relacionadas a sua primeira vinda se cumpriram literalmente, sua segunda vinda é certa. Você já entregou seu coração para Jesus Cristo, convidando-o para perdoar o seu pecado, e ser o seu Senhor e Salvador?
Hoje, ainda há tempo. Ele ama você:
"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." (João 3.16)
Por Alan G. de Sá
BIBLIOGRAFIA
BÍBLIA DE ESTUDO PENTECOSTAL. Ed. CPAD.
LAHAYE, Tim. Bíblia de estudo profética. Editora Hagnos.
DICIONÁRIO BÍBLICO WICLIFFE, Ed. CPAD.
HUNT, Dave. A mulher montada na besta. A igreja católica romana e os últimos dias. Porto Alegre, 2001. Ed. Actual.
LAHAYE, Tim. JENKIS, Jerry B. Estamos vivendo os últimos dias? 2001.Ed. United Press.
PENTECOST, J. Dwigth. Manual de escatologia. Uma análise detalhada dos eventos futuros. São Paulo, 2006.Ed. Vida.
PRICE, Randall. Pedras que clamam. Ed. CPAD.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Cilindro_de_ciro
Imagens do Google

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...