quinta-feira, 24 de março de 2011

O CASAMENTO SEGUNDO A VONTADE DE DEUS

O CASAMENTO SEGUNDO A VONTADE DE DEUS


                Na sociedade atual, o casamento demonstra ser uma instituição falida para muitas pessoas. Apesar de ainda haver um grande número de pessoas que se casam legalmente, existe um grande número de divórcios. Quando estes casais são questionados, a pergunta corrente é “a incompatibilidade de gênios”. As próprias personalidades públicas ajudam na promoção da fragilidade da união conjugal, se separando por motivos fúteis, na sua maioria.


             Entretanto, existem outras situações que podem destruir um casamento, uma família, trazendo mágoas, sofrimentos e marcas que podem ficar durante o resto da vida dos envolvidos. Situações como problemas financeiros, envolvimento familiar na vida do casal, vícios, comunicação problemática entre os cônjuges, infidelidade conjugal entre outros podem levar o casamento a um triste fim. O que a Bíblia diz a respeito? O que Deus fala e espera do casamento?

O CASAMENTO É VONTADE DE DEUS.


             O casamento faz parte da própria ordem de Deus, na sua criação. Desde o princípio ele procurou deixar claro tanto para o homem quanto para a mulher que ambos precisavam um do outro, que o homem precisava de uma esposa (Gn 2.18) e que a mulher precisava de um marido (Gn 3.16). Foram criados um para o outro; isto Deus procurou deixar claro desde o inicio (Gn 1.26, 27; 2.23).


                O casamento é sacramentado por Deus, e ele a expressão máxima de afeto e amor  mútuo entre o homem e a mulher, de reciprocidade, e comunhão. Por isso o próprio Deus usou a figura do casamento para expressar a profundidade do amor que ele tem por nós (Ef. 5.21-6.4).


                De acordo com a vontade de Deus, o casamento deve terminar apenas com a morte, ou de uma grave infidelidade conjugal ou separação de um cônjuge descrente. ( Mt 5.32; 19.9; Rm 7.2,3; 1 Co 7.15). Vale lembra que apesar de Deus considerar a infidelidade um ato grave, existe a possibilidade de perdão entre os cônjuges, e também se um dos dois é descrente a Palavra de Deus não orienta a separação, pois a conversão a Jesus Cristo pode acontecer após o casamento. Porém a Palavra de Deus orienta que o casamento deve ser celebrado entre duas pessoas da mesma fé. (2 Co 6.14, 15).

OS PROPÓSITOS DE DEUS PARA O CASAMENTO.


Apenas no versículo de Gênesis 2.24, é possível identificar três propósitos de Deus para o casamento:
“Portanto deixará o varão o seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne.”


1.       Deixar. Envolve um afastamento dos pais e implica numa união legal e publica de marido e mulher, através do casamento. Um autor chamado Walter Trobish escreveu certa vez que, quando um casal não dá importância a esse elemento legal, é como se o casamento fosse “um roubo”. Pode existir o amor e o sexo, porém eles não tem nenhuma obrigação real de se empenhar na edificação de um lar e de uma família, enfim de um matrimônio responsável.


2.       Unir-se. Gary Collins comenta que esta palavra é tradução de uma palavra hebraica que significa fixar, grudar. Não é apenas uma união física, mas de propósitos, de sentimentos, de uma vida inteira. Se grudarmos duas folhas de papel e tentarmos separá-las, as duas rasgarão. A vontade de Deus é que ambos permaneçam assim, se amando e sendo fiéis um ao outro.


3.       Tornar-se uma só carne. Além do sexo, significa, como o escritor Trobish diz: “duas pessoas compartilham tudo o que tem, não apenas seus corpos, não apenas seus bens materiais, mas também seus pensamentos e sentimentos, alegrias e tristezas, esperanças e temores, sucessos e fracassos”. Cada um mantém a sua individualidade, sua identidade, mas há um ajustamento que se pode dizer: “são uma só carne”. Os planos e desejos que cada um individualmente possui, podem sim ser compartilhados e alcançados juntos no casamento.


Além destes três propósitos expressos em Gênesis 2.24, ao longo das escrituras podemos ver que existem outros propósitos de Deus, na instituição do casamento:


1.       A propagação da raça humana.


2.       É a única condição que Deus deseja a prática do sexo.


3.       É a maneira de Deus de criar os filhos.


4.       O casamento é a maneira de Deus incutir nos filhos os princípios da justiça e da autoridade responsável.


5.       O casamento é o meio pedagógico de Deus ensinar aos filhos sobre Si mesmo.


Vamos valorizar esta importante instituição divina que é o casamento.
Ev. Alan
______________________________________

BIBLIOGRAFIA:
BÍBLIA DE ESTUDO PENTECOSTAL


COLLINS. Gary R. Aconselhamento Cristão. Edições Vida Nova.
DICIONÁRIO BÍBLICO WICLIFFE.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...